E é..

E hoje somos apenas meros conhecidos. Cumprimentamos-nos com aperto de mão e um “tudo bem?”, assim encerra-se o assunto quando ambos respondem automaticamente e despedimos-nos com “tchau” falado meio que entre dentes. Você se vai e me vem aquela ânsia e raiva por não ter lhe dito o que realmente queria ter dito: que eu sinto sua falta e anseio pela sua volta. Quando pergunto “tudo bem?” não quero o seu “sim” automático, quero saber o que se passa em sua vida, se você dormiu bem, se você comeu bem, se há algo que te faz mal, se estás feliz e principalmente se sente a minha falta assim como eu sinto imensamente a sua.

O quanto te amo (..)

Já não sei se é saudade
Ou o costume de pensar em você
Todo momento bom me traz seu rosto
E é impossível não perceber
O que sinto, não
” 

.. Vejo esse trecho de Tihuanna e penso, impossível não perceber o que sinto por ti, a cada palavra que digo tem um pouquinho do meu sentimento, a cada suspiro que dou.. tem um pouquinho de ti nele. Como não te amar? És surpreendente, sim, essa palavra define ti. Não espero que me entendam e nem me compreendam.. Apenas que respeitem meu sentimento. Quem sabe isso um dia dá certo? Tudo tem sua hora.. não é? E afirmo que ainda estarei aqui, te amando como te amo desde o primeiro dia que lhe vi.

"Perguntem o que quiserem!"

"Já não sei se é saudade
Ou o costume de pensar em você
Todo momento bom me traz seu rosto
E é impossível não perceber
O que sinto, não"

De longe - Tihuana (via um-relicario-imenso-deste-amor)